Venda direta: como funciona essa modalidade de compra de carros?

Venda direta

A venda direta é uma modalidade de negócio que contempla pessoas jurídicas, ou seja, possuidoras de CNPJ, segmentos profissionais específicos, como taxistas, e ainda pessoas com deficiência. Nesses casos, os veículos saem por um preço melhor do que os oferecidos em varejo para pessoas físicas.  É possível obter descontos que chegam até mesmo a um quarto do valor do automóvel. Se você tem interesse em adquirir seu carro nessas condições, continue a leitura e saiba tudo sobre a venda direta. 

O que é uma venda direta? 

A venda direta é caracterizada por uma compra feita sem intermédio, diretamente com a fábrica que produz o veículo, independentemente da marca e modelo escolhido. Mas para fazê-la, é possível contar com uma consultoria de uma concessionária de sua confiança. 

 

Órgãos do governo e grandes compradores, como é o caso de locadoras de automóveis, negociam diretamente com a fábrica. Já pequenos empresários podem efetivar a compra na concessionária, mas também serão atendidos diretamente pela corporação. Em termos práticos, significa que você poderá tirar suas dúvidas e fazer o test drive em uma concessionária, mas o pedido e compra do veículo será feito com nota fiscal emitida pela fábrica. 

Quem pode se beneficiar? 

Primeiramente, é preciso destacar que não apenas possuidores de CNPJ podem efetivar uma compra direta. Pessoa com deficiência, autoescolas e transporte escolar, produtor rural e agropecuário, órgãos do governo, profissionais ou empresas que possuam o cartão do BNDES, taxistas e frotistas podem efetivar essa modalidade de compra. 

 

PcD

 

As pessoas com deficiência podem usufruir desse modelo de negócios sejam elas os próprios condutores ou não. Como previsto na Lei Nº 10.690, de 16 de junho de 2003: “deficiência física, visual, mental severa ou profunda, ou autistas, diretamente ou por intermédio de seu representante legal”.

 

Por exemplo, a Fiat conta com a possibilidade de adaptação de automóveis para pessoas com mobilidade reduzidas ou deficientes físicos para que possam dirigir o próprio automóvel.  Já para deficiente visuais ou pessoas com deficiência mental ou autismo, a família pode fazer a compra no nome dos mesmos. Já que a pessoa com deficiência será beneficiada com a utilização do automóvel em sua rotina.  

 

Quais as suas vantagens? 

Os descontos variam de acordo com a modalidade do beneficiário e com a quantidade de automóveis a serem adquiridos. Para compradores com CNPJ, podem chegar a 25% do valor do veículo.  Vale destacar que carros que estão sendo fabricados em novas versões são vendidos com descontos ainda mais significativos. Essa é uma grande vantagem que também vale a pena na hora de escolher o seu veículo.

 

Além disso, existem muitas opções de personalização, já que o automóvel é enviado diretamente da fábrica. Esse é o momento de aproveitar os grandes descontos e todas as potencialidades do modelo escolhido para adicionar tudo o que deixará o carro mais confortável para atender todas as funções que ele deverá cumprir. 

A aquisição 

Com a venda direta também é possível fazer a aquisição do veículo por meio de financiamento. Vale lembrar que as tramitações podem durar alguns meses, sobretudo nos casos de pessoas com deficiência. Isso porque é necessário fazer algumas comprovações como, por exemplo, apresentar laudo médico. Para empresas a efetivação da compra é mais ágil, independentemente do porte do negócio, ou se é o caso da compra do primeiro carro com o CNPJ. 

A legislação mudou

A modalidade de venda direta está prevista na lei nº 6.729, de 28 de novembro de 1979. No entanto, a lei sofreu ajustes em julho de 2018.  Automóveis comprados com o benefício só poderão ser revendidos após um ano da compra.  Antes, essa regra valia apenas para PJ voltadas à agricultura, locação de veículos e arrendamento mercantil. Agora para a ser válida para todos os tipos de pessoa física beneficiárias desta modalidade de negócio. 

 

Caso a norma seja descumprida, o vendedor será obrigado a recolher a diferença de ICMS. É justamente a isenção desse imposto que possibilita o valor mais em conta no caso de venda direta.

Modelos Fiat 

Como a venda direta atende a segmentos bastante específicos alguns carros tem uma procura maior para essa modalidade de negócio. 

 

Para o produtor rural e agropecuário os modelos com maior procura são a Fiat Strada e a Fiat Toro. As picapes são robustas e ideais para atuar em estradas e outros tipo de terreno disformes. 

 

Já para as autoescolas os modelos mais procurados são os compactos. O Mobi, é um compacto que garante muita economia, ideal para essa finalidade. Assim como a Uno

 

Para os taxistas o modelo com maior saída é o Grand Siena, com excelente custo-benefício e porta-malas espaçoso. Para 2020 o carro chega com novidades, já falamos dele aqui no blog, você pode conferir aqui

Venda direta na Automax? 

 

A Automax conta com uma equipe de consultores especializada no segmento de venda direta. Além disso, oferece um suporte de pós-vendas especializado para os clientes desse modelo de negócios. Entre em contato e agende a sua visita. 

Ajuda? Chat via WhatsApp